Tag: DivulgaçãoCientífica

Nós precisamos viralizar?

Nós precisamos viralizar?

O viralizar que defendo na divulgação científica não se trata de corresponder a uma lógica que privilegia quem paga mais, aliás, própria ideia de que a divulgação científica PRECISA viralizar vem desse controle eurocêntrico do sistema que tem sua raiz na forma de exploração do trabalho.

via Mindflow

#DivulgaçãoCientífica

Disponível em: https://www.blogs.unicamp.br/mindflow/nos-precisamos-viralizar/

Cartilha de Simplificação/Ferramenta MedSimples

Cartilha de Simplificação/Ferramenta MedSimples*

Cartilha de Redação de Textos Facilitados para Leigos” (Apoios: Editais CNPq, Iniciação Científica UFRGS-CNPq-FAPERGS – 2016-2020)
MedSimples: ferramenta automática de auxílio à simplificação de textos sobre temas de Saúde (Apoio: Prêmio LARA 2019 – Empresa Google – Latin America Research Awards 2019)

#DivulgaçãoCientífica #FerramentasOnline

via UFRGS

Disponível em: https://www.ufrgs.br/textecc/acessibilidade/page/cartilha/

Como traduzir escrita acadêmica para podcasts usando IA generativa

Como traduzir escrita acadêmica para podcasts usando IA generativa

Embora haja muitas opções disponíveis no mercado, escolhi uma ferramenta chamada Augie, que se concentra principalmente na criação de vídeos e animações usando IA. Ela possui um recurso que permite adicionar texto, que pode ser usado para gerar um vídeo com uma narração de voz de IA com suas próprias palavras. Usei principalmente para exportar um arquivo de áudio, já que as escolhas de imagens da IA ainda são bem distantes de temas tão específicos.

#DivulgaçãoCientífica #Podcast

via Scielo em Perspectiva / LSE

Disponível em: https://blog.scielo.org/blog/2024/06/14/escrita-academica-para-podcasts-usando-ia/

Percebendo as faces públicas da ciência

Percebendo as faces públicas da ciência

Garantir que o rótulo “ciência” se mantenha vistoso, atraente e admirado é uma obsessão constante da comunidade científica; obsessão refletida, aliás, em boa parte das perguntas elaboradas na pesquisa de percepção. Já lutar para garantir que esse rótulo só seja aplicado ao produto legítimo é uma prioridade negligenciada há tempos – inclusive por pressão de interesses entranhados na economia, na política e também na academia. Mas, como mostram as duas recentes pesquisas, trata-se de uma batalha que quem acredita estar “sabiamente” evitando ou adiando está, na verdade, perdendo.

#DivulgaçãoCientífica #Ciência

via Questão de Ciência

Disponível em: https://www.revistaquestaodeciencia.com.br/apocalipse-now/2024/06/15/percebendo-faces-publicas-da-ciencia

A influência do mundo digital sobre a divulgação científica e as manifestações culturais

A influência do mundo digital sobre a divulgação científica e as manifestações culturais

As tecnologias da comunicação e o mundo digital têm transformado profundamente a dinâmica da vida em sociedade, impactando tanto a divulgação científica quanto as manifestações culturais. Uma das principais preocupações neste cenário é o fenômeno das fake news, que, segundo a estudiosa Lucia Santaella, pode ser considerada a praga da internet moderna.

#MídiasSociais #DivulgaçãoCientífica

via Ciência e Cultura

Disponível em: https://revistacienciaecultura.org.br/?p=6085

O que os jovens brasileiros pensam da Ciência e Tecnologia

O que os jovens brasileiros pensam da Ciência e Tecnologia

Ainda que continue baixa a porcentagem de jovens que conseguem se lembrar no nome de um cientista brasileiro (apenas 8%), e embora alguns dos cientistas citados sejam estrangeiros ou pessoas que atualmente não fazem pesquisa (divulgadores, jornalistas e políticos, por exemplo), cresceu o percentual dos que se lembram de uma instituição que se dedique a fazer pesquisa no país – 12% em 2019, 19% em 2024. Se a pergunta foca em “universidade brasileira que faz pesquisa”, o percentual é ainda maior: 32% dos jovens afirmam se lembrar de algum nome.

#Ciência #DivulgaçãoCientífica

Disponível em: https://inct-cpct.fiocruz.br/wp-content/uploads/2024/05/FINAL_ebook_O-QUE-OS-JOVENS-BRASILEIROS-PENSAM.pdf

Plano de comunicação: transferência e divulgação de resultados de pesquisas científicas

Os resultados heterogêneos da pesquisa, além de terem como principal destino a publicação acadêmica, não devem parar por aí, mas dar um passo além, para o qual os pesquisadores devem estabelecer um plano de comunicação, que inclua um site e uma estratégia de mídia social, reforçando a transferência e divulgação dos referidos resultados, como retorno à sociedade. Este artigo apresenta uma proposta para organizar a publicação dos resultados e o plano de comunicação.

#DivulgaçãoCientífica

Disponível em: https://infonomy.scimagoepi.com/index.php/infonomy/article/view/54/84

Material de Apoio – Divulgação Científica

Material de Apoio – Divulgação Científica

Palestra de Débora Peres Menezes, disponível no Portal de Periódicos da CAPES.

Por que estou fazendo isso ? O que gosto de fazer ? De quanto tempo disponho para esse trabalho ? Qual o serviço que estou oferecendo ao público ? Qual o meu “orçamento” ?

#DivulgaçãoCientífica

Disponível em: https://www-periodicos-capes-gov-br.ez8.periodicos.capes.gov.br/images/documents/DIVULGA%C3%87%C3%83O%20CIENT%C3%8DFICA.pdf

Como eu posso começar a fazer divulgação científica?

Como eu posso começar a fazer divulgação científica?

O meu terceiro conselho é: coloque logo a mão na massa sem idealizar demais as coisas. Sério, a divulgação científica no Brasil ainda é incipiente, apesar do rápido crescimento visto desde os anos 2010. Portanto, precisamos de muito mais gente engajada nela! É óbvio que você precisa descobrir a sua praia, aprender técnicas e experimentar fórmulas, antes de definir um foco. Mas não demore demais a começar, pois muita coisa só dá para aprender na prática.

#DivulgaçãoCientífica

via Sobrevivendo na Ciência

Disponível em: https://marcoarmello.wordpress.com/2024/05/06/divulgacaocientifica/

A divulgação científica no Brasil

A divulgação científica no Brasil : uma análise antropológica a partir do 1º Encontro Brasileiro de Divulgadores de Ciência e de entrevistas com profissionais do campo

Constata que a divulgação científica ainda é um campo em construção, com aberturas e debates. A necessidade de discutir o que é a divulgação científica, e como se faz esse processo, foi muito impactada e acelerada pela pandemia e pelo contexto político dos últimos anos.

#DivulgaçãoCientífica

Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/265436

Pesquisador lança livro em cordel sobre crise ecológica

Pesquisador lança livro em cordel sobre crise ecológica

A literatura de cordel possibilita que um número maior de pessoas tenha acesso às informações necessárias para enfrentar as diversas crises interconectadas – econômica, política, social, de saúde e de valores – resultantes diretamente do atual modo de organização socioeconômica: o capitalismo neoliberal, que promete liberdade, mas resulta em escravidão; promete crescimento, mas resulta em crise e destruição. Com este livro, o selo Edições Livres é pioneiro em publicar o primeiro livro de divulgação científica escrito em cordel por um pesquisador da Fiocruz.

via Dissertação sobre Divulgação Científica

#Cordel #MeioAmbiente #DivulgaçãoCientífica

Disponível em: http://dissertacaosobredc.blogspot.com/2024/04/pesquisador-lanca-livro-em-cordel-sobre.html

Como estruturar projetos de divulgação científica?

Como estruturar projetos de divulgação científica?

Estruturar projetos de divulgação científica com responsabilidade ética e social, perpassa pela definição de objetivos claros e de públicos-alvo, além do desenvolvimento de estratégias de engajamento e impacto social. Por isso mesmo, o primeiro passo é ter muito bem definido o conceito de divulgação científica.

#DivulgaçãoCientífica

via Mindflow

Disponível em: https://www.blogs.unicamp.br/mindflow/como-estruturar-projetos-de-divulgacao-cientifica/

Ciência & Cultura 75 anos: Leia todas as edições da revista no acervo digital

Ciência & Cultura 75 anos: Leia todas as edições da revista no acervo digital

A revista Ciência & Cultura é um dos mais antigos — e importantes — veículos de divulgação científica do país. E se você quiser saber mais sobre a história dessa publicação, sendo um marco para a institucionalização da ciência no País, pode acessar todos os seus números online! Com 75 anos e 464 edições, vários projetos mantêm viva sua memória.

Uma parceria entre a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Hemeroteca Digital Brasileira, da Biblioteca Nacional (BN) viabilizou a digitalização de toda sua coleção até 2017. Todos os números podem ser consultados no site da Hemeroteca Digital Brasileira.

#FontesDeInformação #DivulgaçãoCientífica

via Ciência e Cultura

Disponível em: https://revistacienciaecultura.org.br/?p=5775

Proudly powered by WordPress | Theme: Content by SpiceThemes

Pular para o conteúdo