Unesco envia missão internacional ao Rio Grande do Sul para salvar patrimônio cultural atingido por enchentes / Ciência e Cultura

Unesco envia missão internacional ao Rio Grande do Sul para salvar patrimônio cultural atingido por enchentes

Em resposta à emergência, o Ministério da Cultura criou uma Rede de Mapeamento e Recuperação do Patrimônio Material, Museus, Acervos Arqueológicos e Arquivos do Rio Grande do Sul. Esta rede multissetorial inclui esforços combinados de autoridades governamentais em níveis nacional, estadual e municipal, além da sociedade civil e organizações internacionais como o Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), o Arquivo Nacional, universidades públicas do estado, o Governo do Rio Grande do Sul, o Icomos Brasil e a Unesco.

#EnchentesNoRioGrandeDoSul #PatrimônioCultural

via Ciência e Cultura

Disponível em: https://revistacienciaecultura.org.br/?p=6683

De crime a patrimônio cultural, capoeira conquista espaço nas escolas e universidades / Jornal da USP

De crime a patrimônio cultural, capoeira conquista espaço nas escolas e universidades

No dia 5 de Julho, comemora-se o Dia Mundial da Capoeira. A data foi instituída em 2009, durante a Primeira Convenção Internacional de Capoeira, no Azerbaijão. Desde 2014, a capoeira é reconhecida como Patrimônio Cultural Imaterial da Humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). A manifestação cultural engloba arte marcial, esporte, dança e música. No Brasil, ela é uma importante ferramenta de ensino das culturas africanas e afro-brasileiras, instituído há 21 anos pela Lei 11.639/03.

#PatrimônioCultural #Capoeira

via Jornal da USP

Disponível em: https://jornal.usp.br/diversidade/de-crime-a-patrimonio-cultural-capoeira-conquista-espaco-nas-escolas-e-universidades/

Organização das memórias e patrimônios culturais LGBTQIAPN+ de Florianópolis-SC sob a perspectiva da desclassificação

Organização das memórias e patrimônios culturais LGBTQIAPN+ de Florianópolis-SC sob a perspectiva da desclassificação

Durante nossa imersão nesta pesquisa, tecemos algumas premissas decoloniais, transculturais e desclassificatórias, para orientar os mediadores culturais na organização de memórias e patrimônios culturais da comunidade LGBTQIAPN+. Por fim, esta pesquisa é um convite para deslocarmos nossos olhares para as margens dos conhecimentos científicos e sociais, de modo a superarmos as lógicas opressoras, dominantes e universalistas que inferem violências simbólicas e epistemológicas na organização do conhecimento, para um conglomerado de indivíduos e grupos sociais. Assim, ao garantirmos o protagonismo das vozes que emergem dos guetos e favelas do conhecimento, estamos compartilhando sentimentos de renovação e revolução nos fazeres científicos e sociais. A diversidade deve ser garantida e ampliada a partir de posicionamentos críticos, especialmente na cientificidade, sendo onde nos encontramos para este profícuo diálogo.

#OrganizaçãoDoConhecimento #LGBTQIAP+ #PatrimônioCultural

Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/254829

O instrumento do inventário na gestão do patrimônio cultural material do estado do Rio Grande do Sul

O instrumento do inventário na gestão do patrimônio cultural material do estado do Rio Grande do Sul : conhecimento ou proteção?

Esta pesquisa busca conhecer, por meio de análise bibliográfica e de pesquisa nos arquivos das instituições de proteção do patrimônio cultural em nível federal e estadual, o percurso de desenvolvimento e evolução, no âmbito internacional, nacional e regional, no que diz respeito ao território do Estado do Rio Grande do Sul, do instrumento do inventário dentro da gestão de conhecimento, proteção e valorização do patrimônio cultural material imóvel, desde sua criação até a sua atual aplicação.

#PatrimônioCultural

Disponível em: https://lume.ufrgs.br/handle/10183/274034

UNESCO vai criar museu virtual imersivo de objetos culturais roubados

UNESCO vai criar museu virtual imersivo de objetos culturais roubados

O The Guardian avança que o museu virtual está orçado em 2,5 milhões de dólares (2,37 milhões de euros) e deverá abrir em 2025.
“Os visitantes poderão navegar numa sucessão de espaços virtuais que contêm imagens 3D detalhadas dos artefactos, cada uma acompanhada de materiais que explicam o seu significado cultural único, incluindo histórias e testemunhos de comunidades locais, especifica, adiantando que a UNESCO manterá em sigilo quais os objetos que farão parte da coleção inicial, até pouco tempo antes da abertura do museu.
via Comunidade, Cultura e Arte”Os visitantes poderão navegar numa sucessão de espaços virtuais que contêm imagens 3D detalhadas dos artefactos, cada uma acompanhada de materiais que explicam o seu significado cultural único, incluindo histórias e testemunhos de comunidades locais, especifica, adiantando que a UNESCO manterá em sigilo quais os objetos que farão parte da coleção inicial, até pouco tempo antes da abertura do museu.”
via Comunidade, Cultura e Arte

#ExposiçõesVirtuais #PatrimônioCultural

Disponível em: https://comunidadeculturaearte.com/unesco-vai-criar-museu-virtual-imersivo-de-objetos-culturais-roubados/

Memória e patrimônio afro-brasileiro em território quilombola: a tônica da preservação no Quilombo de Buri, em Pedrão-BA

Memória e patrimônio afro-brasileiro em território quilombola

A análise dos dados mostrou, a importância da certificação quilombola para a memória da comunidade, mas apontou para a complexidade e diversidade desse território, necessitando, portanto, de um processo de acompanhamento, no que diz respeito a proteção e valorização do seu patrimônio cultural, a partir de políticas públicas de reconhecimento e (re)afirmação identitária. Recomenda-se assim, um acompanhamento museológico durante e após os processos de certificação.

#Quilombos #PatrimônioCultural

Disponível em: https://repositorio.ufba.br/handle/ri/37899

Informação, mediação e cultura… (2022), organizado por Fabrício J. N. da Silve…

Informação, mediação e cultura… (2022), organizado por Fabrício J. N. da Silveira, Maria G. Frota; Rodrigo M. Marques l #Informação #Cultura #PráticasInformacionais #PatrimônioCultural #FontesDeInformação #Museus #Arquivos #CoInfo #Arquivos #LivrosCI researchgate.net/profile/Rodrig… https://t.co/mGS84X14Tm


Curadoria: Projeto Informe-CI

Sociedade informacional & propriedade intelectual, organizado por Marcos Wachowi…

Sociedade informacional & propriedade intelectual, organizado por Marcos Wachowicz e Marcelle Cortiano (2021) l #SociedadeDaInformação #Capitalismo #DireitosAutorais #DireitosConexos #NTF #Blockchain #PatrimônioCultural #IA #Algoritmos #GoogleADS #LivrosCI gedai.com.br/wp-content/upl… https://t.co/elRxNu947T


Curadoria: Projeto Informe-CI

Lançada nova edição do IFLA Journal, da IFLA l Edição especial: Biblioteconomia …

Lançada nova edição do IFLA Journal, da IFLA l Edição especial: Biblioteconomia Indígena. #BiblioteconomiaIndígena #Decolonização #Indigenização #CulturaIndígena #BibliotecasIndígenas #ArquivosIndígenas #Storytelling #PatrimônioCultural #RevistasCI journals.sagepub.com/toc/ifl/current


Fonte by Projeto Informe-CI

Lançada nova edição da Analisando em Ciência da Informação, da Universidade Esta…

Lançada nova edição da Analisando em Ciência da Informação, da Universidade Estadual da Paraíba l #Prontuários #ProduçãoCientífica #GestãoDaInformação #PatrimônioCultural #PatrimônioDocumental #RevistasCI arquivologiauepb.com.br/racin/publicac… https://t.co/zvEwCrOKlf


Fonte by Projeto Informe-CI

Devolva o que não nos pertence: depois dos museus, será a vez das bibliotecas? l…




Fonte : Projeto Informe-CI

Patrimônio Cultural e Ciência da Informação l “Na Ciência da Informação o #Patri…



Fonte : Projeto Informe-CI

Museu Casa Mário de Andrade disponibiliza curso de Acessibilidade em Projetos Cu…



Fonte : Projeto Informe-CI

Proudly powered by WordPress | Theme: Content by SpiceThemes

Pular para o conteúdo